Fotografia submarina Teresópolis, Rio de Janeiro

Conheça as facilidades proporciondas pelo uso de câmeras digitais na captação de imagens aquáticas. Roberto Negraes disserta sobre a fotografia submarina. Ele destaca os aspectos importantes dessa técnica. Consulte também, a lista de lojas especializadas em câmeras fotográficas.

Foto Estudio Leomar Ltda Me
(21) 3663-3871
v Nova Aurora, 199, São Jorge
Belford roxo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Sergio Ronaldo Fotografias
(21) 2620-3355
Rua da Conceicão, 188/1103 - Centro (Torre do Niterói Shopping)
Niterói, Rio de Janeiro
 
Foto Sirota Ltda
(21) 2224-7186
av Rio Branco, 133, An 6 Sl 606, Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
JS Bielkin Art Fotográficos Ltda
(21) 2667-1091
rRoberto Silveira, 540, Lj 107, Botafogo
Nova Iguaçu, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Foto Kaizer
(21) 3764-2377
av Gov Amaral Peixoto, 122, sl 102, Centro
Nova Iguaçu, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Magno s Cine Foto Ltda
(21) 2614-2865
r Iolanda Saad Abuzaid, 51, Pis 1 Lj 125, Alcantara
São Gonçalo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Ronaldo Pereira De Almeida
(21) 2886-3758
etr Iguaçu, 411, Miguel Couto
Belford roxo, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Paulo Sergio Fotografias
(21) 2782-0364
r Barbacena, 92, Vl Leopoldina
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Day Light Foto e Promoções Artísticas Ltda
(21) 2539-1672
tr Moraes,Visc, 69, Botafogo
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Flex Im Nit
(21) 2705-4672
r Conceição, 178 Centro
Niteroi, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Fotografia submarina

Fornecido por

A fotografia submarina, para os apaixonados e fanáticos mergulhadores esportivos, é uma das atividades mais gratificantes que existe. Com o advento da fotografia digital, o que já foi complicado um dia tornou-se praticamente banal. Atualmente vários fabricantes de câmeras digitais, como a Olympus, Canon e Sony, já produzem como equipamento acessório, caixas estanques para algumas de suas câmeras, enquanto diversas empresas especializaram-se na produção de modelos de caixa estanque para câmeras de todas as demais marcas.


Uma velha paixão
Sempre me recordo quando, nos anos 70, eu me interessei pela fotografia submarina. Já fotografava desde garoto, e já adolescente, ao descobrir o esporte do mergulho, foi natural pensar em aliar o útil ao agradável, e me dedicar a fotografar sob as ondas do mar. Sim, sou um fotógrafo, digamos, veterano, e acho que vale a pena comparar um pouco épocas diferentes, pois assim que está começando agora vai entender as grandes vantagens e facilidades que tem em mãos…

Naquele tempo isso era quase um ato heróico, desde as limitações dos equipamentos de mergulho à precariedade das câmeras e acessórios existentes para a fotografia submarina. Não, não devo ser injusto, a Nikon já naquela época oferecia a excelente Nikonos III, uma eficiente câmera submarina (aliás, a única que existia) mesmo com os limitados recursos tecnológicos de sua época. Outra opção, de certo modo temerária naqueles tempos pioneiros, era usar uma caixa estanque projetada para determinada câmera fotográfica – a marca mais conhecida era a Ikelite, que existe até hoje (foi assim que perdi uma Nikon F2, quando entrou água do mar na chamada caixa estanque…). Ah, e coisa engraçada (hoje dou risada, naquele tempo era um sufoco), a gente tinha que carregar numa das mãos uma sacola repleta de lâmpadas de flash (a cada foto, eu tinha de desatarrachar a lâmpada queimada e colocar outra nova…).

Foto sub exige técnica
Fotografar embaixo d’água, por outro lado, exige técnicas completamente diversas e até conflitantes com as técnicas tradicionais da fotografia em espaço aéreo (isto é, fora d’água). Por exemplo, as águas funcionam como um filtro para o espectro de luz, eliminando o vermelho a partir de cinco metros de profundidade, depois o amarelo e o verde em...
Continue sua leitura em Banco da Imagem

© 2010 BancodaImagem Suffusion WordPress theme by Sayontan Sinha